domingo, 24 de julho de 2011

Ooh baby baby, it's a wild world

Por mais que digam que: 'pois, toda a gente já devia de estar à espera, até ela coitada mimimi mimimi, sinto pena. Não sei se é bem pena, deve ser uma espécie de outro sentimento não identificado pela minha pessoa, e apesar de toda uma vida de vícios e coisas más com que ela lidava na sua vida, custa ver uma pessoa tão talentosa, que apesar de tudo o que consumia continuava com uma voz melhor que algumas que por aí passam na rádio, mas bem melhor, e que se vai aos 27 anos. É isso e ataques de pessoas malucas na noruega, uma população mais-que-pacífica a meu ver (o 'meu ver' nem sempre está correcto, mas acho que é o que dão a entender a todo o mundo, não só a mim) e depois, está uma pessoa em plenas férias numa ilha linda, e acontece uma tragédia destas. Como eu li na pipoca, são coisas destas que acontecem por este mundo fora que nos fazem pensar e repensar na vida que levamos, se realmente vale a pena continuarmos a condenar e a julgar os outros, em vez de nos olharmos ao espelho e corrigirmos o que não gostamos ou apenas vivermos preocupados com a nossa vida, deixando a dos outros em paz. Quanto à Amy, que sirva de exemplo.

2 comentários:

mariana f. disse...

nem mais!

Joana, Braga. disse...

por favor atualiza o blog, estou a ressacar! =(